Transcurso do 50º aniversário de regulamentação da profissão de administrador no Brasil.

10/09/2015

Voltar
O deputado Braulio Braz - Quero cumprimentar o Exmo. Sr. deputado Dilzon Melo, que preside esta reunião e representa o presidente desta Casa, deputado Adalclever Lopes; o Sr. Afonso Victor Vianna de Andrade, presidente do Conselho Regional de Administração de Minas Gerais; a Sra. Darci Maria Braga, prefeita de Manhumirim, que representa os outros prefeitos companheiros presentes – o Abelarzinho Costa, o Guy Villela e o Geraldo Magela, de Bicas; e o Cel. José Mateus Teixeira Ribeiro, da 4ª Região Militar, representando o Exército Brasileiro. Quero ainda cumprimentar e fazer um agradecimento especial à banda de música da 4ª Região Militar, que nos prestigia e nos honra nesta noite, nas pessoas de todos os senhores presentes. Quero ainda nominar o 1º-Ten. Newton Faria de Souza e o 1º-Ten. Peres, que acolheram o nosso pedido para estar conosco esta noite.
Senhoras e senhores, amigos e amigas. É com indescritível satisfação que nos reunimos hoje, nesta Casa Legislativa, para comemorar o jubileu de ouro dos profissionais de administração. Em 2015, consagramos uma marca histórica: os 50 anos de regulamentação da profissão de administrador no Brasil, que foi instituída pela Lei nº 4.769, de 9/9/1965.
Como empresário do ramo automotivo, há 48 anos administrando um conglomerado de empresas da minha família, o Grupo Líder, sinto orgulho de enaltecer, nesta tribuna, os trabalhadores de uma categoria da qual também faço parte. Esta homenagem significa a demonstração do reconhecimento, da valorização e da contribuição que o profissional de administração sempre ofereceu para a sociedade.
Acredito que uma boa gestão é primordial para qualquer tipo de negócio, independentemente de época ou cenário econômico, pois é fundamental para transformarmos recursos em riquezas e riquezas em melhor qualidade de vida para as pessoas. Os administradores, da área pública ou da área privada, são imprescindíveis para o sucesso das organizações. Formam líderes, planejam e orientam o uso dos recursos financeiros, físicos, tecnológicos e humanos das empresas, buscando soluções para todo tipo de problema administrativo.
Eles também são capazes de estruturar e impulsionar o funcionamento dos mais diversos setores das empresas, garantem a perfeita circulação de informações e orientações, transformam produtos e serviços em bens de excelência e contribuem com a geração de emprego e renda. São profissionais que sempre estiveram em evidência, justamente por suas aptidões adequadas para resolver problemas, liderar, motivar pessoas e descobrir novos caminhos.
No contexto histórico brasileiro, a formação de administrador começou a ganhar contornos evidentes na década de 1940, período em que estava acentuada a necessidade de mão de obra qualificada devido ao processo de industrialização do País. A partir de então, o ensino de administração passou a ter importância, pois precisávamos de pessoas especializadas para darem suporte às questões econômicas e administrativas que surgiam no País. Esse processo desenvolveu-se após a regulamentação da profissão de administrador, ocorrida na metade dos anos 1960, por meio da Lei nº 4.769, que instituiu que o acesso ao mercado profissional seria privativo dos portadores de títulos expedidos pelo sistema universitário. A criação dos conselhos federal e estaduais de administração aconteceu nessa mesma época, pela referida legislação que regulamentou a profissão e também por delegação do Ministério do Trabalho. A lei criou a profissão e delimitou seus campos de atuação, cabendo aos conselhos zelar para que somente profissionais registrados passassem a desempenhar as funções.
Ao longo desses 50 anos, a profissão foi se desenvolvendo muito, gerando conhecimentos, adaptando-se constantemente às realidades que vieram se apresentando, influenciando na expansão de grandes unidades produtivas e no crescimento do Brasil. As transformações econômicas do País tiveram grande impacto sobre a vida das empresas, exigindo soluções criativas e controle permanente de inúmeras variáveis para assegurar a sobrevivência das companhias. Essas oscilações da conjuntura contribuíram para a evolução profissional, tornando o administrador mais flexível e um sujeito indispensável para o bom desempenho das empresas.
Nas décadas mais recentes, os avanços tecnológicos, econômicos e sociais abriram novas perspectivas para os administradores, ao facilitarem diversos processos e darem acesso a uma enorme quantidade de informações para embasar as tomadas de decisões. Porém, ao mesmo tempo, o ambiente de negócios tornou-se muito competitivo, com inexoráveis desafios de qualidade, produtividade e sustentabilidade, com consumidores mais exigentes e recursos escassos. Desde então, passou a ocorrer uma grande ascensão da categoria dos administradores ao topo da hierarquia das decisões. A demanda por profissionais capazes de inovar em bases sustentáveis e éticas, apresentando resultados sem perder de vista o compromisso com a sociedade, foi refletida nas salas de aula, tendo as universidades que se adequar à realidade das empresas, modernizando a grade curricular para formar profissionais preparados para atender as organizações públicas e privadas.
A administração é, sem dúvida, uma das ciências humanas que mais se desenvolveu e produziu conhecimentos durante os últimos 50 anos. A profissão de administrador tornou-se tão completa e importante no contexto socioeconômico nacional que podemos constatar que o curso de graduação em administração é hoje o mais procurado pelos ingressantes nas universidades, o líder em adesão ao Sistema de Seleção Unificada – Sisu – e ao Programa Universidade para Todos – ProUni. Também é a segunda opção para aqueles que já têm outra formação. Segundo o Ministério da Educação – MEC –, existe mais de 1,5 milhão de administradores formados no País, e, mesmo diante desses dados, acredito que nós continuamos demandando pela excelência do exercício da administração, pois as gestões de destaque, principalmente as públicas, são as que estão a cargo de administradores.
Como profissionais de administração e pessoas interessadas no crescimento do Brasil, precisamos propagar a valorização de gestões competentes e propositivas. O zelo pelo exercício estende-se à defesa da profissão, à difusão das melhores práticas da administração de empresas e ao aprimoramento por meio da expansão massiva das tendências existentes no mercado e desenvolvidas nos campos de atuações.
Sabemos que os desafios das funções de administrador ou tecnólogo na área serão constantes, sempre continuarão surgindo, pois os profissionais precisam acompanhar a modernidade tecnológica, buscar permanentes conhecimentos, proporcionar condições organizacionais cada vez mais eficazes, liderar nos processos de inovações e prestações de serviços e ser estrategistas para se anteciparem aos obstáculos de desenvolvimento das competências necessárias. Portanto, que vivamos intensamente a profissão, com ética, acreditando no nosso potencial e na capacidade de liderarmos.
Ao nos reunirmos aqui para comemorar os 50 anos de regulamentação da profissão de administrador no Brasil, momento de indescritível felicidade, deixo registrado meu orgulho de representar os anseios da categoria no nosso estado, por meio dos meus mandatos como parlamentar na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Com a união da classe seremos sempre capazes de conquistar mais espaços e garantir direitos.
É com muita honra que hoje valorizamos mais esta conquista e homenageamos todos os profissionais de administração do País, que, de forma democrática, vêm prestando relevantes serviços, construindo história e exercendo um importante papel de dedicação ao progresso da Nação em diferentes áreas, quer públicas, quer privadas. Vocês representam a transição do País do berço esplêndido para um futuro de magnas realizações. Parabéns a todos os profissionais de administração. Muito obrigado.

VÍDEO EM DESTAQUE

completo 52 anos de vida empresarial.


VÍDEOS

RECEBA NOTÍCIAS DO MANDATO. CADASTRE-SE: