Pesar pelo falecimento do ex-deputado estadual e federal Mário Assad.

16/09/2015

Voltar

O deputado Braulio Braz* – Sr. Presidente, nobres colegas deputados, telespectadores da TV Assembleia, visitantes das galerias, gostaria de falar hoje sobre o falecimento de um ex-colega nosso de Parlamento, Dr. Mário Assad.
No final de semana passado, dia 12, o povo mineiro despediu-se de um dos grandes líderes que viveu em nosso estado e que, ao dedicar praticamente toda a sua vida à atividade política, nos deixou um exemplo marcante de homem público. Digo isso porque, ao mesmo tempo em que Mário Assad era um exímio advogado, professor e político, ele sabia lidar com as pessoas de uma maneira ímpar, com inteligência, habilidade, honestidade e coragem. Ele foi um atuante representante do povo que contribuiu com sua imensa capacidade de realização na tarefa de construir um estado mais justo e desenvolvido.
Nascido em 20/1/1925, em Manhumirim, formou-se em direito e ingressou na política estadual como chefe de gabinete do secretário do Interior de Justiça de Minas Gerais, durante o período de 1959 a 1961. Foi delegado regional do Instituto do Açúcar e do Álcool – IAA –, secretário do Trabalho, Assistência Social e Desportos do Estado de Minas Gerais e secretário de Justiça do Estado de Minas Gerais.
Elegeu-se para deputado estadual, atuando no Legislativo mineiro durante a 5ª Legislatura deste Parlamento, e foi reeleito, efetivamente, por mais quatro mandatos consecutivos, da 6ª à 9ª Legislatura. Nesse período, foi um grande estadista que transformou a história da região da Zona da Mata e todo o Estado de uma maneira significativa.
Em 1975, fundou a Associação Profissionalizante do Menor – Assprom –, sendo seu presidente de honra. Há 40 anos, nobre colega Dalmo Ribeiro, a Assprom vem, a cada dia, ampliando sua atuação junto aos adolescentes trabalhadores e aprendizes, já tendo passado por lá mais de oitenta mil menores. A instituição visa a que o jovem atendido chegue aos 18 anos preparado para uma melhor inserção no mercado de trabalho, munido de conceitos adequados de cidadania e de desenvolvimento profissional e pessoal.
O deputado Dalmo Ribeiro Silva (em aparte) – Muito obrigado, deputado Braulio Braz. Também gostaria de me solidarizar com a fala de V. Exa., nesta tarde, trazendo uma homenagem ao ex-deputado e ex-secretário, o grande homem mineiro, Mário Assad. V. Exa. está, realmente, neste momento, buscando nos anais da história um exemplo de pai e de cidadão honrado, por tudo o que fez para Minas Gerais. Como secretário, exerceu sua função com altivez, e, com certeza, seu trabalho é registrado com muita saudade, particularmente na Zona da Mata, porque sempre buscou os interesses dessa região.
Quero também me solidarizar com V. Exa., com toda a família, especialmente, com o Dr. Mário Assad Júnior, que é nosso amigo e hoje também faz parte do governo. Gostaria de dizer que a perda do grande deputado e do grande secretário é sentida por todos nós. V. Exa., ao fazer essa reflexão, com certeza, faz com sentimento, com pesar e com muita solidariedade, a qual compartilho com V. Exa. Obrigado.
O deputado Braulio Braz* – Obrigado pelas suas palavras, nobre colega deputado Dalmo Ribeiro Silva.
O deputado Gustavo Corrêa (em aparte)* – Vou ser extremamente breve nas minhas palavras, deputado Braulio Braz.
Quero cumprimentar V. Exa. por esse pronunciamento. Tenho certeza de que alguns dos pares que aqui se encontram e grande parte dos servidores desta Casa conheceram a transparência, a firmeza e o respeito à coisa pública com que o deputado Mário Assad exerceu seus mandatos. Tive a oportunidade de conhecê-lo, haja vista que o mesmo pertenceu ao partido político do qual meu pai fazia parte, o antigo PFL. Meu pai, presidente estadual daquele partido, teve ao seu lado a palavra e o companheirismo do deputado Mário Assad. Tenho certeza de que toda a família sente bastante, mas sobretudo meu grande amigo, também ex-deputado federal, Mário Assad Júnior, que certamente representou muito bem os interesses de Minas Gerais.
Tive oportunidade de conviver com Mário Assad filho e Mário Assad pai na minha primeira campanha eleitoral, em 2002, quando estreitamos e melhoramos nossos laços de amizade, que eram antigos, como já mencionado anteriormente. Então, quero externar, em meu nome e no da minha família, nossos sentimentos. Que Deus dê conforto a toda a família do ex-deputado Mário Assad para que supere este momento de extremo sofrimento e dificuldade.
O deputado Braulio Braz* – Em nome da família, agradeço as palavras do nobre colega deputado Gustavo Corrêa e concedo a palavra ao deputado Arlen Santiago.
O deputado Arlen Santiago (em aparte)* – Caro amigo Braulio Braz, realmente uma pessoa da sua estatura moral é que fica lembrando aqueles que passam, pois hoje, na vida, o que passou passou, e V. Exa. vem a essa tribuna lembrar um companheiro, um amigo, um homem íntegro que, infelizmente, já não está no nosso meio. Esta é uma característica clara da sua personalidade, que vem também do seu pai, Zé Braz, que, com seus 90 anos, por onde passou sempre distribuiu o bem. Por isso é uma honra para mim e para minha família ter a sua amizade e ser seu companheiro de PTB, partido para o qual tive a alegria de convidá-lo.
E, falando do PTB, neste momento de lembrança de Mário Assad, não poderia deixar de usar a palavra, principalmente porque ele, que foi secretário do Trabalho, gostava de quem trabalhava, de estimular o trabalho, diferentemente do atual governo federal, que está vendo aí a demissão em massa. Estamos vendo as prefeituras demitirem 20, 40 funcionários, que, multiplicados pelas 5 mil, serão mais de 200 mil demitidos. Neste ano, mais de 500 mil pessoas serão demitidas, e podemos ver que o trabalho não é mais valorizado.
E vem imposto e mais imposto. Agora mesmo o governo federal, que parece que não gosta de quem trabalha, quer colocar a desoneração em cima dos trabalhadores, quer aumentar os impostos em cima deles. Já não basta o aumento de mais de 60% da energia elétrica e o gás a mais de R$60,00. Tenho certeza de que se Mário Assad, nosso ex-deputado federal, estivesse lá no Congresso, iria posicionar-se veementemente contra esse descalabro que está no País e contra esse aumento incessante de impostos.
Parabéns, deputado Braulio Braz, pela lembrança. Minhas lembranças à família de Mário Assad.
O deputado Braulio Braz* – Obrigado, amigo deputado Arlen Santiago.
O deputado Gustavo Valadares (em aparte)* – Deputado Braulio Braz, quero apenas fazer coro às suas palavras e render minhas homenagens a esse grande mineiro que foi Mário Assad, homem de bem. A região da Zona da Mata e em especial sua cidade, Manhuaçu, estão tristes, mas felizes pela história que esse homem construiu e pela liderança que exerceu na região, em especial na cidade. Acima de tudo, foi um homem de bem, um homem capaz que por aqui passou e deixou um legado de coisas boas à Assembleia Legislativa e ao povo de Minas. Então, rendo minhas homenagens à família de Mário Assad e a seus conterrâneos de Manhuaçu por esse grande homem público que ele foi. Muito obrigado. Parabéns a V. Exa. pelo pronunciamento.
O deputado Braulio Braz – Obrigado, nobre deputado Gustavo Valadares.
O deputado Wander Borges (em aparte)* – Deputado Braulio Braz, também quero parabenizá-lo. Na realidade, o Dr. Mário Assad, deputado estadual por cinco legislaturas, deputado federal, ex-prefeito de Manhuaçu e ex-secretário da hoje Secretaria de Desenvolvimento Social, foi um homem de história, de um currículo exemplar, de trabalho dedicado a estas Minas Gerais.
Foi um dos grandes mentores da Assprom, do Grupo Salesiano. Graças e esse homem e outros, temos hoje meninos sendo encaminhados ao mercado de trabalho, passando pela Assembleia, pelo Ministério Público, além de outros órgãos estaduais e até entidades particulares. Eles são capacitados, orientados ao estudo, à construção do sentimento do bem.
Tive a oportunidade de, no domingo, ir ao velório no Bosque da Esperança abraçar o Mário Assad Júnior, que foi diretor da antiga Telemig e deputado federal. Hoje, ele é presidente da MGI. Vimos o quanto o Dr. Mário Assad era querido. Fica aqui o seu legado, a sua história. Temos de ser resignados e aceitar os desígnios de Deus. Parabéns por essa lembrança. O Dr. Mário será eternizado em Minas e sobretudo na sua querida Manhuaçu. Um abraço.
O deputado Braulio Braz* – Obrigado por seu aparte, amigo e deputado Wander Borges. Continuarei falando do nosso querido amigo que se foi, Dr. Mário Assad, fundador da Assprom, que, a cada dia, vem ampliando a sua atuação junto aos adolescentes trabalhadores e aprendizes. Por lá já passaram mais de oitenta mil menores. A Assprom, que surgiu com o objetivo de regularizar a situação de 200 adolescentes que trabalhavam em órgãos estaduais, hoje conta com parcerias de órgãos públicos e empresas privadas empenhados em contratar jovens, buscando, dia a dia, promover a inserção de mais adolescentes no mercado de trabalho.
Pode-se dizer que existem quatro fundamentos principais da proteção do trabalho da criança e do adolescente – no campo cultural, moral, fisiológico e de segurança. Tanto é verdade que já foi assegurada referida proteção em nossa Constituição e demais legislações esparsas que regulam matéria que concebe as crianças e os adolescentes como cidadãos plenos, sujeitos de direitos e obrigações a quem o Estado, a família e a sociedade devem atender prioritariamente. Esse é um legado significativo deixado por Mário Assad.
Nas eleições de 1982, Mário Assad concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados, saindo vitorioso e sendo reeleito por mais dois pleitos, completando três mandatos consecutivos. Entre 1987 e 1988, como deputado constituinte, presidiu a Comissão de Sistematização, com trabalhos de extrema relevância na elaboração da Constituição de 1988. Foi também o coordenador constitucional da bancada.
Entre 2001 e 2004, foi prefeito de Manhuaçu. Sua passagem pela prefeitura foi marcada pela gestão de investimentos significativos em obras e na área social. Em toda a sua trajetória política, viabilizou recursos para a construção de escolas, asfaltamento de estradas, estádios, pontes e unidades de saúde em vários municípios de Minas. Foi um homem do povo, trabalhou em prol da população. Suas ações parlamentares eram voltadas para o desenvolvimento social, pensando sempre no próximo e no futuro dos nossos jovens, pois são eles que construirão o futuro do Brasil, sendo destaque nesta Casa e no Congresso.
Neste momento em que reverenciamos Mário Assad, pessoa de tamanha envergadura, à sua esposa D. Neide, ao seu filho Mário Assad Júnior e aos demais familiares presto minha homenagem, e fica a certeza de que nós, mineiros, vamos tê-los como referência para prosseguir na caminhada e compromisso de trabalho deixados pelo seu legado no cenário político brasileiro. Muito obrigado.

VÍDEO EM DESTAQUE

completo 52 anos de vida empresarial.


VÍDEOS

RECEBA NOTÍCIAS DO MANDATO. CADASTRE-SE: